Curriculum

Experiência

Rui Aires tem experiência profissional como músico e técnico de som em diversas áreas do meio audiovisual, especificamente em:


Descarregar CV

rui_estudio_cut

Biografia

Rui Aires nasceu em Aveiro (1979). Começou muito jovem a sua actividade na área da música, iniciando os estudos (órgão e guitarra clássica) aos 7 anos de idade na sua cidade natal. Sempre esteve envolvido em grupos musicais como compositor, vocalista e percussionista, desde o punk, passando pela electrónica mais pura, até à musica tradicional da península ibérica. Destacam-se projectos como: “Charanga” (Madrid/Lisboa – 2008 -> em actividade), “DJ Deão” (Madrid – 2011 -> em actividade); “Frank Goobio” (Porto/Lisboa – 2004 -> em actividade) “Antistereogirl” (Lisboa – 2003 -> 2006); “micro_bios” (Lisboa – 2001 -> 2005), entre outros.

Actualmente investe grande parte do seu tempo na interpretação (especificamente canto e percussões), reinterpretação e composição ligadas à musica de raiz tradicional da península ibérica.

Desenho de som: actividade que começa em 2005 quando tem a oportunidade de criar os conteúdos sonoros para os vídeos educativos da exposição “Planeta azul”. Em 2007 complementa a sua formação na “Escola superior de imagem e som – CES” em Madrid, no curso de “Som para cinema”. Nesta área destacam-se trabalhos como: “Mr. Trance”, série de animação para TV de Valério Veneras (Madrid – 2012); “[NO-RES]” (Barcelona – 2011) – vencedor do prémio de “Melhor Documentário Nacional” no certame “Documenta Madrid 2012”; “Hombre con Nube” (Madrid – 2010/2011) obra de ficção de Mayte Cedeño com produção de Mateo Gil; “MINDBANG” (Madrid – 2009)  peça de Vídeo-arte de Pedro Luís Cembranos, entre outros.

Projectos educativos: Em 2005 começa a trabalhar em projectos de vertente educativa. Primeiro, na Fundação da Criança, em projectos exclusivamente ligados à educação ambiental. Trabalho que continuou (já noutras instituições como por exemplo Oficinas iKids – Lisboa e S.M.A SA – Madrid) a desenvolver até Junho de 2012.  Já na área das novas tecnologias aplicadas ao som e música realizou várias oficinas de trabalho como por exemplo: Live sampling, introdução ao sampling; informática musical (Andanças – 2010; Residência de Artistas Taller de Leganés 2011 – Madrid; EGJ 2 – 2009; Oficinas iKids Lisboa 2006).

Promoção de actividades culturais: Em 2001 integrou o grupo/movimento de artistas digitais intitulado “Essay Collective” (essaycollective.org), como produtor musical, compositor, vocalista e instrumentista.

Mais tarde mm 2007 funda a Associação Cultural “El Globo de Juan” (juntamente com outros 4 membros), associação essa que desenvolve a sua actividade na área de promoção e produção de eventos que servem de plataforma artística e ponte cultural para artistas da península ibérica.